Unidade Hospitalar +55 19 3519-3829
Unidade Ambulatorial +55 19 3733-1111

 

Viva com saúde

Disfunções da Tireóide e o risco da doença cardiovascular

A tireóide é a glândula que produz os hormônios reguladores do nosso metabolismo. Esses hormônios possuem ações diretas e indiretas sobre as células cardíacas e, consequentemente, tanto o excesso de sua produção (hipertireoidismo) quanto a sua deficiência (hipotireoidismo) influenciarão o aparelho cardiovascular.
Todo o mecanismo de contração do coração sofre influência do hormônio tireoidiano, tanto a força de contração quanto a frequência dos batimentos. A falta do hormônio enfraquece o coração.

O hipotireoidismo é problema mais comum e de desenvolvimento mais lento, aumentando o risco de infarto, de doenças coronarianas, colesterol elevado e de baixa resistência ao esforço físico.

Por outro lado, se há um excesso do hormônio (hipertireodismo), o trabalho cardíaco aumenta, causando desgaste. O organismo é afetado mais rapidamente e pode causar insuficiência cardíaca, dilatação do coração, cansaço, arritmias e palpitação.

Também é importante destacar que a deficiência de alguns micronutrientes como o Selênio e o Iodo podem prejudicar o funcionamento adequado da tireoide levando a desordens bioquímicas no corpo aumentando as chances de sobrepeso, obesidade e doenças cardiovasculares.

Alimente-se bem, tenha bons hábitos de vida e caso necessário procure um cardiologista e/ou nutrólogo para uma avaliação clínica.

 

Dr. Frederico Ligeiro Medeiros
CRM 165.986

Cardiologista Intervencionista pela Unicamp;
Pós-graduação em Nutrologia pela ABRAN.